HISTÓRIA
Guiné Bissau

Localização: África Ocidental

Capital: Bissau

Extensão territorial: 36.130 Km²

Idioma: Português

População total – 2012: 1.579.632 habitantes

Moeda: Franco CFA

Situa-se na Costa Ocidental de África, estendendo-se, no litoral, desde o Cabo Roxo até à ponta Cagete. Tem fronteira, a norte, com o Senegal, a este e sudeste com a Guiné e a sul e oeste com o Oceano Atlântico. Além do território continental, o país integra ainda cerca de 80 ilhas que constituem o arquipélago dos Bijagós, separado do Continente pelos canais do Geba, Pedro Álvares, Bolama e Canhabaque.

Guiné-Bissau foi previamente uma parte do reino de Gabu, pertencente ao Império Mali; partes do reino existiram até o século XVIII. Apesar dos rios e costa dessa área terem sido uma das primeiras partes colonizadas pelos portugueses, o interior só foi explorado a partir do século XIX. Uma rebelião iniciada em 1956 pelo Partido Africano pela Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGCV) consolidou o seu controle sobre o país em 1973. A independência foi declarada unilateralmente em 24 de setembro de 1973, e só reconhecida na Revolução dos Cravos, em 1974. O país foi controlado por um conselho revolucionário até 1984. As primeiras eleições pluripartidárias aconteceram em 1994, mas um golpe militar em 1998 depôs o presidente e mergulhou o país numa guerra civil (1998-1999). Eleições novamente ocorreram e em 2000, Kumba Yala foi eleito. Em setembro de 2003, outro golpe militar aconteceu, e desta vez o presidente Yala foi preso, alegando-se que ele era incapaz de resolver problemas. Após ter sido adiada por inúmeras vezes, eleições legislativas aconteceram em abril de 2004. Um motim em diversas facções das forças armadas em outubro de 2004 resultou na morte do comandante mor das forças do país, causando comoção por todo o país. Em 2005 houve nova e polêmica eleição presidencial vencida por João Bernardo "Nino" Vieira (o presidente deposto em 1998).